Educadores definem em assembleia pela continuação da meia paralisação – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeEconomiaEducadores definem em assembleia pela continuação da meia paralisação

Educadores definem em assembleia pela continuação da meia paralisação

Educadores definem em assembleia pela continuação da meia paralisação

VOLTA REDONDA

Na terça-feira, 14, durante encontro com os educadores, o prefeito Samuca Silva (Podemos) apresentou algumas propostas, como o mesmo valor do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) pago ao Funcionalismo, além de atender algumas propostas levadas pelo Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe-VR), e a manutenção de outros itens, entre eles a Ajuda Financeira para estudantes do Ensino Superior, a criação de grupo de trabalho para ver a questão do 1/3 e outros. Mas como a categoria não sentiu nada de concreto votaram, durante assembleia no mesmo dia, pela manutenção do estado de greve nas escolas, com meia paralisação durante a semana.

Durante a semana os profissionais da Educação promoveram manifestações, de manhã e a tarde, nos bairros Aterrado e Vila Santa Cecília. Nos dois horários, os profissionais, que decidiram permanecer com a meia paralisação nas atividades, pediram ao prefeito que cumpra com o prometido, pois eles só retornarão às atividades depois de serem atendidos. Vale lembrar que para o próximo dia 23, às 16 horas, está marcada a Audiência de Conciliação do PCCS com o prefeito.

REUNIÃO COM DIRETORES

E na reunião com diretores das escolas da Rede Municipal de Ensino, na noite de segunda-feira, 14, o Chefe do Executivo ouviu as principais demandas dos profissionais. Ele declarou que foi mais uma demonstração de que quando o diálogo e transparência prevalecem, sempre será possível caminhar. Garantiu respeitar o funcionalismo e, principalmente, aqueles que educam os jovens da cidade.

Durante o encontro, o Chefe do Executivo tirou as dúvidas sobre o PCCS  da categoria. Samuca prometeu que irá apresentar, em juízo, o mesmo documento aos servidores aos profissionais de Educação. Disse que está dando um passo que todos esperam há muitos anos, de dialogar e avançar com as questões trabalhistas dos funcionalismo. A proposta, segundo ele,  representa e materializa efetivamente a vontade da Prefeitura em pagar e valorizar o servidor.

Essa foi a terceira reunião do prefeito com as direções das escolas municipais, que acontecem mensalmente. Samuca declarou que quer manter o diálogo com os diretores para saber o que está acontecendo na ponta, sem tirar a autonomia da secretária Municipal de Educação, Rita de Cássia Andrade, que tem sua total confiança à frente da secretaria. O próximo encontro já está marcado. Será no início do mês de junho, em local ainda a ser definido.

 

 

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar