Desfile de blocos fecha a terça-feira gorda de carnaval em Resende – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeCidadeDesfile de blocos fecha a terça-feira gorda de carnaval em Resende

Desfile de blocos fecha a terça-feira gorda de carnaval em Resende

Desfile de blocos na Praça Oliveira Botelho - Cyntia Freitas

Desfile de blocos fecha a terça-feira gorda de carnaval em Resende

RESENDE

A Praça Oliveira Botelho, no Centro Histórico da cidade, foi o palco da folia na terça-feira gorda de carnaval. Vários blocos desfilaram, entre eles, o Bloquinho do Lavapés, que faz a alegria do público infantil e o Rancho Carnavalesco Chuveiro de Prata, que desfila ao som das tradicionais marchinhas de carnaval.

O Bloquinho do Lavapés animou o carnaval da garotada – Cyntia Freitas

Mais um ano o Bloquinho do Lavapés levou a animação e a descontração para o público infantil. As crianças puderam aproveitar o restinho do carnaval com suas fantasias tradicionais ou não, como a turma do Detetive do Prédio Azul (DPA), muitas Minnies, piratas, palhaços, unicórnio e a mais intelectual e cultura como a pintora mexicana Frida Kahlo.  Um concurso de fantasia  que também foi o ponto alto do desfile do Bloquinho e elegeu democraticamente o pequeno folião com mais samba no pé.

Até concurso infantil para ver quem tem mais samba no pé o Bloquinho do Lavapés promoveu – Cyntia Freitas

Já o Rancho Carnavalesco Chuveiro de Prata foi o primeiro a cair na festança de Momo. O bloco este ano fez uma homenagem especial a Rua Doutor Cunha Ferreira, no Centro Histórico de Resende, que vai completar 100 anos em 2019. Com seu estilo peculiar nas manifestações de canto e dança ao estilo marcha-rancho, o Bloco animou os foliões com as saudosas marchinhas de carnaval.

Foliões curtiram a folia na Praça da Igreja Matriz – Cyntia Freitas

Este ano o Rancho Carnavalesco Chuveiro de Prata Mantendo vai contar a história da Rua Doutor Cunha Ferreira, que em 2019, completa seu centenário. “Antes de receber o nome de Dr. Cunha Ferreira, a via era chamada de Rua dos Voluntários porque no casario onde hoje funciona o Museu de Arte Moderna (MAM) de Resende morava um fazendeiro e do local saíram vários voluntários de Resende que foram lutar na Guerra do Paraguai no final do século 19. Em 1918, a rua passou a chamar Dr. Cunha Ferreira em homenagem ao médico, fazendeiro, ex-vereador e ex-presidente do Legislativo resendense, José Cunha Ferreira”, revelou o presidente do Rancho, o historiador Claudionor Rosa, destacando que o jornalista Laís Amaral fez a letra da música que vai embalar o bloco. “A letra conta um pouco da história da rua, do homenageado, da casa do fazendeiro, do antigo bar da Dodó, da cultura e do Centro Histórico de Resende”, ressalta.

BLOCO “QUE HORAS PASSA O VICENTINA?” FECHA A PROGRAMAÇÃO OFICIAL NESTE SÁBADO

A programação oficial do carnaval 2018 em Resende será encerrada neste sábado, dia 17, com a apresentação do Bloco “Que horas passa o Vicentina?”. Há cinco anos o Bloco encerrar a folia na cidade com som mecânico e a bateria animam os foliões no pós-carnaval.

O “Que horas passa o Vicentina?”, vai se concentrar a partir do meio-dia na Praça da Bandeira, próximo ao Bar da Rosa, em Campos Elíseos, principal Centro Comercial da cidade.

Bloco “Que horas passa o Vicentina?” encerra oficialmente o carnaval de Resende no sábado, dia 17, a partir do meio dia, em Campos Elíseos – Divulgação

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar