Centro de Monitoramento Estratégico de Segurança Pública de Barra Mansa – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomeEspecialCentro de Monitoramento Estratégico de Segurança Pública de Barra Mansa

Centro de Monitoramento Estratégico de Segurança Pública de Barra Mansa

Centro de Monitoramento Estratégico de Segurança Pública de Barra Mansa

Mônica Vieira

[email protected]

 

O A VOZ DA CIDADE entrevistou durante a última semana com exclusividade o comandante da Guarda Municipal de Barra Mansa, Joel Valcir, responsável pela parte operacional do Centro de Monitoramento Estratégico de Segurança Pública (Cesp). Ele apresentou, pela primeira vez para uma equipe da imprensa, como funciona o local, a visão que se tem através das imagens das dezenas de câmeras instaladas em vários pontos da cidade e o projeto para aperfeiçoar ainda mais o serviço do Cesp. Joel, que é responsável pela parte operacional do local, falou também sobre o trabalho realizado pela GM em conjunto com as policiais Civil e Militar e com a Prefeitura de Barra Mansa e a Secretaria de Ordem Pública.

O secretário da Pasta, Luiz Furlani, responsável também pela manutenção do Cesp, falou sobre a importância do centro. “Ele ajuda a observar tudo o que acontece na nossa cidade, prevenindo e ajudando nas elucidações de casos investigados pela Polícia Civil e também nos trabalhos da Polícia Militar, para chegar até criminosos. É uma forma de trazer segurança para os munícipes. Dar visibilidade ao Cesp, o implantando no Centro, não atrapalhou no trabalho. Ao contrário. A população está ainda mais contribuindo com o nosso trabalho, inclusive participando de denúncias”, expôs Furlani.

O Cesp foi ‘inaugurado’ pela Secretaria de Ordem Pública em outubro do ano passado, durante as atividades em comemoração ao aniversário de Barra Mansa, comemorado no dia 3 de outubro. Contudo, o centro já existia desde 2005, quando tinha como sede uma sala no quarto andar da prefeitura. Hoje ele fica em um prédio localizado na Avenida Joaquim Leite, próximo à Igreja Matriz de São Sebastião. “Podemos dizer que a cerimônia do ano passado não foi uma inauguração e sim uma apresentação. Há muitos anos a ideia foi lançada pelo Jeferson Mamede, sendo desde então um serviço de inteligência, que também é acompanhado pela Polícia Militar e a Polícia Civil”, disse Joel.

Segundo comandante, o Centro Estratégico desde 2009 passou também a abrigar o Consórcio Intermunicipal de Segurança Pública do Médio Vale do Paraíba (CISEGCI). É o único consórcio de segurança pública do estado do Rio de Janeiro, da região Sul Fluminense, e o segundo do país conveniado ao Ministério da Justiça. O CISEGCI é o primeiro programa regional de prevenção à violência do estado do Rio de Janeiro, composto por 13 municípios: Barra do Piraí, Barra Mansa, Itatiaia, Pinheiral, Piraí, Porto Real, Quatis, Resende, Rio Claro, Rio das Flores, Valença, Vassouras e Volta Redonda.

Joel explicou que o Centro Estratégico tem por objetivo o fortalecimento entre as Polícias Civil, Militar e a Guarda Municipal, tornando o trabalho mais eficaz. “Hoje existem 72 câmeras de monitoramento pelos principais pontos da cidade e, ainda, em locais estratégicos. A expectativa é que com a implantação do Centro Integrado na cidade, o efetivo da Guarda Municipal passe para 200, sendo hoje em 136 agentes. Porém, isso ainda será avaliado com a prefeitura e caso dê certo, será aberto um concurso público”, disse Joel, contando que quem fica responsável pelo monitoramento das câmeras é o inspetor Luz. “Trabalho há 28 anos na Guarda Municipal e conheço todos os pontos dessa cidade. Acompanho tudo o que acontece e encaminho para o órgão responsável, como a Polícia Militar, Bombeiros, Defesa Civil, conforme for a ocorrência”, completou Luz durante a conversa. Entre as principais ocorrências, segundo Luz, em primeiro lugar está a desordem pública (estacionamento irregular, som alto); depois acidentes de trânsito (sem vítima); infrações; depredações de patrimônio; e, ronda escolar. “Observamos desde acidentes pequenos, até homicídios, acidentes. E acionamos os responsáveis pela ocorrência”, explicou.

Joel, questionado sobre o caso do UBM, onde um adolescente morreu no ano passado, disse que eles tiveram acesso a imagem do ocorrido. “Assim, conseguimos identificar o carro, o que ajudou com que a Polícia Civil e Militar o encontra-se”, disse Joel, lamentando que o caso ainda não tenha sido solucionado.

O caso citado, ocorreu em novembro do ano passado, na Rua José Alves Caldeira, no Centro de Barra Mansa. Durante um suposto latrocínio, dois estudantes que saiam do Centro Universitário de Barra Mansa foram vítimas de disparos. Um deles, Caio César Alves Camargo, de 22 anos, morreu na Santa de Misericórdia, no mesmo dia. Já Breno Cameda, passou semanas internados se cuidando após passar por um delicado procedimento cirúrgico. “Podem ter certeza que é uma questão de honra para todos que essas pessoas envolvidas no crime sejam presas. Também temos famílias, nossos filhos também saem para estudar. Do mesmo jeito que aconteceu com o Caio, poderia acontecer com um dos nossos, ou com a gente. A justiça vai ser feita!”, garantiu, dizendo que a Polícia Civil, coordenada pelo delegado titular da 90ª Delegacia de Polícia, Ronaldo Aparecido, está trabalhando incansavelmente para elucidar o crime.

DISPOSIÇÃO

O comandante finalizou a entrevista dizendo que ele e toda a sua equipe estão a disposição da população para ajudar, assegurar, proteger e servir. “Estamos animados, pois o prefeito Rodrigo Drable é uma pessoa antenada, que quer saber tudo, tem ótimas ideias. Sempre digo que ele é imperativo. É uma pessoa dócil, que não faz politicagem. Mas exigente, quer sempre o melhor. Isso nos anima e motiva a produzir, trabalhar, ser parte também desse melhor que Barra Mansa há muito tempo precisa”, finalizou o comandante da Guarda Municipal, Joel.

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar