Batalhão de Choque começa a realizar operações simultâneas no litoral – A Voz da Cidade
Siga a Voz da Cidade
HomePolíciaBatalhão de Choque começa a realizar operações simultâneas no litoral

Batalhão de Choque começa a realizar operações simultâneas no litoral

Batalhão de Choque começa a realizar operações simultâneas no litoral

ANGRA DOS REIS

Faltando horas para uma das festas mais tradicionais do Brasil, o carnaval, que tem início sábado, o clima em Angra dos Reis começou mais tranquilo hoje, sem registros de tiroteio na parte da manhã. À tarde, o Batalhão de Choque chegou na cidade realizando uma operação no Areal e, simultaneamente, agentes do 33° Batalhão da Polícia Militar estiveram em operação para conter traficantes na Sapinhatuba I. Até a publicação desta nota não havia balanço das operações.

Segundo informações obtidas pelo A VOZ DA CIDADE, o município começou a contar com a presença da Força Nacional, Batalhões de Operações Especiais (Bope) e Batalhão Florestal. Militares contam com apoio 15 veículos, oito motos, dois helicópteros, cães, e um blindado (Caveirão).

Facções criminosas estão em disputa pelo ponto do tráfico no litoral há quase duas semanas e estão aterrorizando a população, inclusive fazendo vítimas nas intensas trocas de tiros. Onze pessoas envolvidas morreram e dois moradores ficaram feridos.

A Polícia pede que a população colabore nas operações e fiquem em casa. Os que estiverem andando pelas ruas, estejam sempre com documentos.

PREFEITO PEDE AUXÍLIO DO PRESIDENTE

O prefeito Fernando Jordão (MDB) esteve em Brasília para pedir ajuda ao presidente da República, Michel Temer, do mesmo partido, para combater a onda de violência que tomou Angra dos Reis nos últimos 13 dias. Hoje pela manhã, ele deu uma entrevista em um programa de rádio, onde reforçou a intervenção da Força Nacional e lembrou que se o tráfico existe, se há crescimento, há o consumo. Por isso, pediu para a população ajudar também a combater esse mal.

Sobre o encontro, Jordão disse que foi bastante positivo. “Estive reunido com o presidente Temer, que se prontificou a ajudar na segurança de Angra dos Reis. Entreguei a ele um ofício pedindo reforço no combate ao crime e à violência na cidade”, postou em sua página do Facebook.

Uma hora antes, Jordão também escreveu: “Estou em Brasília em busca de reforço para a segurança da população de Angra dos Reis. Neste registro, estou entregando ao ministro do gabinete institucional da presidência da república Sérgio Etchegoyen, um ofício solicitando as forças nacionais para colocar ordem em nossa cidade”, comentou.

No programa Talk Show, na rádio Costazul FM, o prefeito, de Brasília, fez o relato da falta de segurança na cidade e das estradas se fechando. “Como vamos ter plano de emergência das usinas nucleares de Angra I e II se toda hora as estradas estão sendo fechadas? A Polícia Militar está fazendo seu trabalho, mas ela tem poucos recursos”, lembrou Jordão, dizendo que determinou ao secretário de Governo que abrisse um processo licitatório para comprar 20 novas viaturas para a cidade.

Questionado sobre de onde virão os recursos, ele disse que serão da prefeitura. “Quando assumi, peguei a cidade passando com várias crises em vários setores, UPAs fechadas, entre tantos problemas. Economizando aonde tem que economizar, o dinheiro vem. Vamos fazer um sacrifício e vamos comprar uns 20 carros, para ajudar a PM. Isso não é uma economia, é obrigação do município. Eu não tenho o poder de polícia, não é uma obrigação nossa. Mas o município não tá se negando em buscar ajuda, tanto do Governo Estadual quanto do Federal. É isso que estamos fazendo”, destacou.

O chefe do Executivo lembrou que hoje a prefeitura já paga 22 policiais militares através do Programa Estadual de Integração na Segurança (Proeis), um convênio entre a prefeitura e o estado do Rio de Janeiro, para dar mais segurança nas ruas. “Solicitei novamente ao secretário de Governo, Marcus Veníssius, que sejam contratados mais 22 policiais. Vamos subir esse número para 44, para que possamos fazer o patrulhamento. Assim, vamos liberar os PMs para agirem  nesses zonas mais afetadas, para que possamos ter novamente a paz em Angra dos Reis”, argumentou o prefeito.

Sobre o encontro com o presidente da República, Jordão disse que no mesmo momento Michel Temer chamou o Gabinete de Segurança Institucional, que já tinha um planejamento para reforçar a segurança em Angra. “Eu pedi que isso fosse acelerado, pois a situação que hoje estamos vivendo, de fechamentos de estradas, a população acuada, isso não pode continuar acontecendo”, frisou.

FORÇA NACIONAL

O prefeito explicou que a Força Nacional vai realizar ações em Angra dos Reis, com apoio do Exército e todas as policias. O A VOZ DA CIDADE fez contato com a assessoria do prefeito, que disse não ter data confirmada para o acontecimento. Horas depois, algumas imagens começaram a circular na internet mostrando que o Batalhão de Choque já estava realizando operações em Angra.

Ainda durante a entrevista, Jordão explicou que fará tudo que estiver ao seu alcance e pediu equilíbrio da população nesse momento tão conturbado.  “Nós vamos fazer o que tiver que ser feito para colocar ordem na cidade. Mas a gente tem que ter calma e equilíbrio para ajudar. Eu estou fazendo o que está no meu alcance, que é buscar apoio. Sobretudo, estamos colocando recursos do município para a segurança”, falou. “O 33° tem cerca de 400 homens para toda a região. É pouco para o tamanho dos problemas que temos hoje. Estamos colocando de novo as câmeras que foram tiradas do município, para dar um suporte para PM”, contou.

“Sabemos dos problemas do Governo do Estado, mas estamos mostrando que não queremos só pedir. Nós também estamos ajudando. Se tem traficante, é por que tem consumo. Todos que consomem estão contribuindo para o crescimento desse movimento. Vocês financiam o tráfico e precisam também entrar nessa luta para combatê-lo”, concluiu o prefeito Fernando Jordão.

Compartilhe!Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on Twitter
Classifique essa Notícia
Sem Comentários

Comentar